quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Onde Vais?

Onde vais com toda esta pressa? Não olhas ao lado, não vês onde passas?
Toda esta força vulcânica, violenta que te envolve , nada é........comparada ao teu universo interior!
Para....fecha teus olhos um instante! Para de olhar à todo este enganoso, gigantesco e supérfluo mundo de aparências e medita um pouco, sobre este obscuro,esquecido e tão pouco estimulado "Mundo Interior"!
De onde vieste? Por acaso o que te criou foi visto, apalpado, pressentido?
Em algum momento em toda tua vida viste o instante em que se criou uma flor? Consegues por ventura dominar a luz do Sol, ou a violência da tempestade? Possuis o poder de evitar que a folha seca volte volte ao solo e que nova folha rompa o caule?
Tudo isso é comum demais para chamar tua atenção? Estás tão acostumado a toda esta maravilhosa mutação da matéria que tudo já se tornou rotineiro? Já imaginaste o mundo sem estes pequenos nadas que fazem o imenso TODO?
Já te imaginaste sem o calor do Sol sem a bênção das gotas da chuva, sem a brisa fresca, o descanso das trevas da noite?
É tudo tão matemático, tão preciso, tão real que já não reparas em nada? Sabes que daquela folha pequena e amarelada que caiu contribuiu para o equilíbrio do Universo?
Contribuíste de alguma maneira para que todo este mecanismo funcionasse "positivamente"?
Porque então tanta pressa? Onde vais? Que vais fazer?
Dependeu em algum tempo de ti a criação da natureza, dos mundos, do Universo, de TI?
Rompe então por um instante este ciclo vicioso de vaidade, orgulho e ambição e para......olha dentro deste abismo profundo em que converteste teu SER. Tira de tuas entranhas a sombra da intolerância, do egoísmo e deixa que ressurja a LUZ!
Esta LUZ que vem do teu interior e que nada mais é que o reflexo de tudo que é maravilhoso, bom, misteriosamente profundo!
Deixa que flua do teu universo interior tudo que ali está mas que tu abafaste com tuas criações mentais!
Permite por um momento que esta maravilha que está dentro de ti, esquecida, relegada ao anonimato brote como brota a nova folha em cada primavera, depois da folha o botão e então o perfume da flor que em tua volta se espargirá!
Notarás então que não estarás mais só, com aquela solidão que doía e, quase te enlouquecia. Verás então ao abrir novamente os olhos da matéria que a tua volta é que realmente estavam as sombras e que a VERDADEIRA LUZ vem de TI!


Saudações de um Irmão da LUZ!

Um comentário:

Rosangela Rodrigues disse...

achei lindo, incrivel que ao estar lendo, parecia que Eu falava para mim mesma, pois é exatamente o momento em que estou direcionada a Deusa e decidida aceitar voltar a ela, deixando de olhar o Mundo como ser humano, mas com as verdades que sempre fui, gratidão